Acaricida e Insecticida para Tomateiro, Morangueiro, Citrinos, Macieira, Pereira, Flores e Ornamentais

Ficha de Produto 

Descrição Geral

Acaricida e Insecticida para Macieira, Pereira, Pessegueiro, Nectarina, Damasqueiro, Ameixeira, Citrinos, Morangueiro, Tomateiro, Pimenteiro, Beringela, Pepino, Melão, Melancia, Alface e Chicória, Flores de corte e envasadas.

Concentrado para emulsão com 18 g/l ou 1,9% (p/p) de abamectina.
Contém ciclohexanol.

Finalidades / Condições de Utilização:

Cultura Pragas Concentração (ml / hl)
Dose (l / ha)
Épocas e condições de aplicação Intervalo de Segurança (dias)
Macieira
Pereira
Ácaros tetraniquideos Aranhiço vermelho (Panonychus ulmi) e Tetranychus urticae

Ácaros eriofídeos (Aculus schlechtendali e Eriophyes pyri)
75 ml/hl + 250 ml/hl de Soleol

ou

0,75L/ha+ 2,5 L de Soleol
Aplicar no início da infestação. Se for necessário um segundo tratamento, utilizar outro acaricida com um modo de acção diferente. Aplicar só até 2 semanas após a queda das pétalas.

Realizar apenas 1 aplicação.
28
Pereira Psila
(Cacopsylla pyri)
75 ml/hl + 250 ml/hl de Soleol

ou

0,75L/ha+ 2,5 L de Soleol
Aplicar só até 3 semanas após a queda das pétalas.
Não efectuar aplicações consecutivas e realizar apenas 2 aplicações por ano. Caso seja necessário tratar mais vezes, recomenda-se a utilização de produtos com outros modos de acção.
28
Pessegueiro
Nectarina
Damasqueiro
Ácaros tetraniquideos
Aranhiço vermelho (Panonychus ulmi e Tetranychus urticae)
Ácaros eriofídeos
(Aculus schlechtendali)

Tripes (Frankliniella occidentalis)
75 ml/hl + 250 ml/hl de Soleol

ou

0,75L/ha+ 2,5 L de Soleol
Aplicar só até 3 semanas após a queda das pétalas.
Não efectuar aplicações consecutivas e realizar apenas 2 aplicações por ano. Caso seja necessário tratar mais vezes, recomenda-se a utilização de produtos com outros modos de acção.
14
Ameixeira Ácaros tetraniquideos
Aranhiço vermelho (Panonychus ulmi e Tetranychus urticae)

Ácaros eriofídeos (Aculus fockeni)
75 ml/hl + 250 ml/hl de Soleol

ou

0,75L/ha+ 2,5 L de Soleol
Aplicar após a queda das pétalas até ao início de formação de frutos. .
Realizar apenas 1 aplicação.
28
Citrinos: Laranjeira Tangerineira Toranjeira Limoeiro Mineira das folhas dos rebentos dos citrinos
(Phyllocnistis citrella)
40 ml/hl + 250 ml/hl de Soleol

ou

0,4-0,6L/ha+ 2,5 L de Soleol
Aplicar logo que se observem os primeiros sintomas de ataque nas folhas dos rebentos novos em crescimento. Em função do grau de ataque e de crescimento dos rebentos, e na presença de novas folhas, repetir o tratamento com um intervalo não inferior a 14 dias. Dirigir a pulverização para os rebentos com folhas jovens, molhando bem as folhas ainda em desenvolvimento. 10
Ácaros
(Panonychus citri e Tetranychus spp)
75 ml/hl + 250 ml/hl de Soleol

ou

0,75-1,125L/ha+ 2,5 L de Soleol
Aplicar logo que se observem os primeiros sintomas de ataque nas folhas dos rebentos novos em crescimento. Em função do grau de ataque e de crescimento dos rebentos, e na presença de novas folhas, repetir o tratamento com um intervalo não inferior a 14 dias. Dirigir a pulverização para os rebentos com folhas jovens, molhando bem as folhas ainda em desenvolvimento. Efectuar no máximo 3 aplicações intervaladas de pelo menos 14 dias. Caso seja necessário tratar mais vezes recomenda-se a utilização de produtos com outros modos de acção.
Morangueiro
(ar livre e estufa)
Ácaros
(Tetranychus spp.)
75 ml/hl

ou

0,75L/ha
Aplicar ao início da infestação.
Efectuar a aplicação de forma a cobrir bem as folhas, utilizando volumes de calda de 1000 a 1200 l/ha. No caso de populações muito elevadas, efectuar 2 aplicações consecutivas, intervaladas de 7 a 10 dias. Não aplicar em estufa/ sob coberto de Novembro a Fevereiro. Máximo de 3 aplicações por ciclo cultural e para o total das finalidades.
3
Tripes
(Frankliniella occidentalis, Thrips tabaci)
Efectuar uma primeira aplicação logo que se detectem as primeiras larvas e repetir se necessário com um intervalo de 7 a 10 dias. Evitar o desenvolvimento populacional da praga, dada a dificuldade do seu combate.
Não aplicar em estufa/ sob coberto de Novembro a Fevereiro. Máximo de 3 aplicações por ciclo cultural.
Tomateiro
Beringela
Pimenteiro
Pepino
Melão
Melancia
(ar livre e estufa)
Larvas mineiras
(Liriomyza spp.)
100 ml/hl

ou

1 L/ha
Efectuar uma primeira aplicação logo que se detectem as primeiras minas nas folhas. Repetir a intervalos de 7 dias ou com o intervalo necessário para o controlo da praga, dependendo do estado fenológico da cultura, do número de gerações da praga e da intensidade da infestação.
Não efectuar mais de 2 aplicações consecutivas, nem mais de 3 aplicações durante o ciclo cultural. Não aplicar em estufa/ sob coberto de Novembro a Fevereiro.
3
Ácaros
(Tetranychus urticae)
80 ml/hl

ou

0,8 L/ha
Aplicar ao início da infestação.
Efectuar a aplicação de forma a cobrir bem as folhas, utilizando volumes de calda de 1000 a 1200 l/ha. No caso de populações muito elevadas, efectuar 2 aplicações consecutivas, intervaladas de 7 a 10 dias. Não aplicar em estufa/ sob coberto de Novembro a Fevereiro. Máximo de 3 aplicações por ciclo cultural.
Tomateiro
Beringela
Pimento
Pepino
(estufa)
Tripes da Califórnia
(Frankliniella occidentalis e Trips sp.)
100 ml/hl

ou

1L/ha
Efectuar uma primeira aplicação logo que se detectem as primeiras larvas e repetir se necessário com um intervalo de 7 a 10 dias. Evitar o desenvolvimento populacional da praga, dada a dificuldade do seu combate.
Não efectuar mais de 2 aplicações consecutivas, nem mais de 3 aplicações durante o ciclo cultural. Não aplicar em estufa/ sob coberto de Novembro a Fevereiro.
3
Alface
Chicória
(ar livre)
Tripes da Califórnia
(Frankliniella occidentalis)
100 ml/hl

ou

1L/ha
Efectuar uma primeira aplicação logo que se detectem as primeiras larvas e repetir se necessário com um intervalo de 7 a 10 dias. Evitar o desenvolvimento populacional da praga, dada a dificuldade do seu combate.
Não efectuar mais de 2 aplicações consecutivas, nem mais de 3 aplicações durante o ciclo cultural.
7
Roseiras
Crisântemos
Craveiros
Orquídeas Gerberas
Gipsofilas
e outras flores de corte e envasadas
(ar livre e estufa)
Ácaros (Tetranychus sp.)
Larvas mineiras (Liriomyza spp.)
Tripes (Frankliniella occidentalis)
50 ml/hl
ou
0,5 L/ha
Aplicar ao início da infestação.
Não efectuar mais de 2 aplicações consecutivas, nem mais de 4 aplicações durante o ciclo cultural.
-

Formulação / Composição

Concentrado para emulsão com 18 g/l ou 1,9% (p/p) de abamectina.
Contém ciclohexanol.



Grupo Químico

Avermectina.

Modo de Acção

O VERTIMEC é um acaricida / insecticida produzido por um microorganismo do solo. Possui um modo de acção único (inibição do GABA) e portanto não apresenta risco de resistências cruzadas com nenhum outro produto conhecido.
Actua fundamentalmente por ingestão embora possua alguma acção de contacto.
O produto é absorvido a partir da superfície e forma um ‘reservatório’ no interior da folha.
A abamectina que fica depositada à superfície da folha é degradada por fotólise em poucas horas. Em macieira e pereira possui uma persistência de acção da ordem dos 60 dias, o que permite efectuar apenas um único tratamento. Em citrinos é de 2 semanas. Nas restantes culturas varia entre 7 e 14 dias.

Finalidades / Condições de Utilização

Cultura Pragas Concentração (ml / hl)
Dose (l / ha)
Épocas e condições de aplicação Intervalo de Segurança (dias)
Macieira
Pereira
Ácaros tetraniquideos Aranhiço vermelho (Panonychus ulmi) e Tetranychus urticae

Ácaros eriofídeos (Aculus schlechtendali e Eriophyes pyri)
75 ml/hl + 250 ml/hl de Soleol

ou

0,75L/ha+ 2,5 L de Soleol
Aplicar no início da infestação. Se for necessário um segundo tratamento, utilizar outro acaricida com um modo de acção diferente. Aplicar só até 2 semanas após a queda das pétalas.

Realizar apenas 1 aplicação.
28
Pereira Psila
(Cacopsylla pyri)
75 ml/hl + 250 ml/hl de Soleol

ou

0,75L/ha+ 2,5 L de Soleol
Aplicar só até 3 semanas após a queda das pétalas.
Não efectuar aplicações consecutivas e realizar apenas 2 aplicações por ano. Caso seja necessário tratar mais vezes, recomenda-se a utilização de produtos com outros modos de acção.
28
Pessegueiro
Nectarina
Damasqueiro
Ácaros tetraniquideos
Aranhiço vermelho (Panonychus ulmi e Tetranychus urticae)
Ácaros eriofídeos
(Aculus schlechtendali)

Tripes (Frankliniella occidentalis)
75 ml/hl + 250 ml/hl de Soleol

ou

0,75L/ha+ 2,5 L de Soleol
Aplicar só até 3 semanas após a queda das pétalas.
Não efectuar aplicações consecutivas e realizar apenas 2 aplicações por ano. Caso seja necessário tratar mais vezes, recomenda-se a utilização de produtos com outros modos de acção.
14
Ameixeira Ácaros tetraniquideos
Aranhiço vermelho (Panonychus ulmi e Tetranychus urticae)

Ácaros eriofídeos (Aculus fockeni)
75 ml/hl + 250 ml/hl de Soleol

ou

0,75L/ha+ 2,5 L de Soleol
Aplicar após a queda das pétalas até ao início de formação de frutos. .
Realizar apenas 1 aplicação.
28
Citrinos: Laranjeira Tangerineira Toranjeira Limoeiro Mineira das folhas dos rebentos dos citrinos
(Phyllocnistis citrella)
40 ml/hl + 250 ml/hl de Soleol

ou

0,4-0,6L/ha+ 2,5 L de Soleol
Aplicar logo que se observem os primeiros sintomas de ataque nas folhas dos rebentos novos em crescimento. Em função do grau de ataque e de crescimento dos rebentos, e na presença de novas folhas, repetir o tratamento com um intervalo não inferior a 14 dias. Dirigir a pulverização para os rebentos com folhas jovens, molhando bem as folhas ainda em desenvolvimento. 10
Ácaros
(Panonychus citri e Tetranychus spp)
75 ml/hl + 250 ml/hl de Soleol

ou

0,75-1,125L/ha+ 2,5 L de Soleol
Aplicar logo que se observem os primeiros sintomas de ataque nas folhas dos rebentos novos em crescimento. Em função do grau de ataque e de crescimento dos rebentos, e na presença de novas folhas, repetir o tratamento com um intervalo não inferior a 14 dias. Dirigir a pulverização para os rebentos com folhas jovens, molhando bem as folhas ainda em desenvolvimento. Efectuar no máximo 3 aplicações intervaladas de pelo menos 14 dias. Caso seja necessário tratar mais vezes recomenda-se a utilização de produtos com outros modos de acção.
Morangueiro
(ar livre e estufa)
Ácaros
(Tetranychus spp.)
75 ml/hl

ou

0,75L/ha
Aplicar ao início da infestação.
Efectuar a aplicação de forma a cobrir bem as folhas, utilizando volumes de calda de 1000 a 1200 l/ha. No caso de populações muito elevadas, efectuar 2 aplicações consecutivas, intervaladas de 7 a 10 dias. Não aplicar em estufa/ sob coberto de Novembro a Fevereiro. Máximo de 3 aplicações por ciclo cultural e para o total das finalidades.
3
Tripes
(Frankliniella occidentalis, Thrips tabaci)
Efectuar uma primeira aplicação logo que se detectem as primeiras larvas e repetir se necessário com um intervalo de 7 a 10 dias. Evitar o desenvolvimento populacional da praga, dada a dificuldade do seu combate.
Não aplicar em estufa/ sob coberto de Novembro a Fevereiro. Máximo de 3 aplicações por ciclo cultural.
Tomateiro
Beringela
Pimenteiro
Pepino
Melão
Melancia
(ar livre e estufa)
Larvas mineiras
(Liriomyza spp.)
100 ml/hl

ou

1 L/ha
Efectuar uma primeira aplicação logo que se detectem as primeiras minas nas folhas. Repetir a intervalos de 7 dias ou com o intervalo necessário para o controlo da praga, dependendo do estado fenológico da cultura, do número de gerações da praga e da intensidade da infestação.
Não efectuar mais de 2 aplicações consecutivas, nem mais de 3 aplicações durante o ciclo cultural. Não aplicar em estufa/ sob coberto de Novembro a Fevereiro.
3
Ácaros
(Tetranychus urticae)
80 ml/hl

ou

0,8 L/ha
Aplicar ao início da infestação.
Efectuar a aplicação de forma a cobrir bem as folhas, utilizando volumes de calda de 1000 a 1200 l/ha. No caso de populações muito elevadas, efectuar 2 aplicações consecutivas, intervaladas de 7 a 10 dias. Não aplicar em estufa/ sob coberto de Novembro a Fevereiro. Máximo de 3 aplicações por ciclo cultural.
Tomateiro
Beringela
Pimento
Pepino
(estufa)
Tripes da Califórnia
(Frankliniella occidentalis e Trips sp.)
100 ml/hl

ou

1L/ha
Efectuar uma primeira aplicação logo que se detectem as primeiras larvas e repetir se necessário com um intervalo de 7 a 10 dias. Evitar o desenvolvimento populacional da praga, dada a dificuldade do seu combate.
Não efectuar mais de 2 aplicações consecutivas, nem mais de 3 aplicações durante o ciclo cultural. Não aplicar em estufa/ sob coberto de Novembro a Fevereiro.
3
Alface
Chicória
(ar livre)
Tripes da Califórnia
(Frankliniella occidentalis)
100 ml/hl

ou

1L/ha
Efectuar uma primeira aplicação logo que se detectem as primeiras larvas e repetir se necessário com um intervalo de 7 a 10 dias. Evitar o desenvolvimento populacional da praga, dada a dificuldade do seu combate.
Não efectuar mais de 2 aplicações consecutivas, nem mais de 3 aplicações durante o ciclo cultural.
7
Roseiras
Crisântemos
Craveiros
Orquídeas Gerberas
Gipsofilas
e outras flores de corte e envasadas
(ar livre e estufa)
Ácaros (Tetranychus sp.)
Larvas mineiras (Liriomyza spp.)
Tripes (Frankliniella occidentalis)
50 ml/hl
ou
0,5 L/ha
Aplicar ao início da infestação.
Não efectuar mais de 2 aplicações consecutivas, nem mais de 4 aplicações durante o ciclo cultural.
-

Modo de Preparação da Calda e Utilização

No recipiente onde se prepara a calda, deitar metade da água necessária. Agitar bem a embalagem até o produto ficar homogéneo. Juntar a quantidade de produto a utilizar e completar o volume de água, agitando sempre.

Para a obtenção de caldas mistas de VERTIMEC 018 EC® com Soleol: o Soleol deve ser misturado com um pouco de água e em seguida deve adicionar-se esta mistura à calda já preparada

Evitar deixar a calda em repouso.

Para aplicação com barra de pulverização em culturas baixas:

Calibrar correctamente o equipamento, calculando o volume de calda gasto por ha, de acordo com o débito do pulverizador (L/min), da velocidade e largura de trabalho, com especial cuidado na uniformidade da distribuição da calda.

A quantidade de produto e o volume de calda deve ser adequado à área de aplicação, respeitando as doses indicadas.

Para aplicação em culturas arbustivas e arbóreas:

Calibrar correctamente o equipamento, assegurando a uniformidade na distribuição de calda no alvo biológico pretendido.

Calcular o volume de calda gasto por ha em função do débito do pulverizador (L/min), da velocidade e largura de trabalho (distância entrelinhas).

Nas fases iniciais de desenvolvimento das culturas aplicar a calda com a concentração indicada. Em pleno desenvolvimento vegetativo, adicionar a quantidade de produto proporcionalmente ao volume de água distribuído por ha, pelo pulverizador, de forma a respeitar a dose

O VERTIMEC 018 EC® não é corrosivo relativamente ao material de aplicação. No entanto, depois de cada tratamento, deve lavar-se o material de aplicação e passar várias vezes com água simples após a prévia remoção dos bicos e dos filtros que devem ser lavados separadamente.

Protecção Integrada

Segundo a Directiva do Uso Sustentável (Directiva 2009/128/CE) que foi transposta para a Lei nº 26/2013 (a 11 de Abril), é obrigatória a aplicação dos príncipios gerais da Protecção Integrada por todos os utilizadores profissionais. Cumprido esses príncipios gerais, todos os produtos fitofarmacêuticos autorizados em Portugal, para o combate aos inimigos das culturas são passíveis de ser utilizados em Protecção Integrada.

Intervalo de Segurança, L.M.R.

Cultura Intervalo de Segurança (dias) LMR (mg/kg)
Citrinos 10 0,01
Tomateiro 3 0,02
Pereira 28 0,01
Macieira
Pessegueiro 14 0,02
Nectarina
Damasqueiro
Morangueiro 3 0,1
Melancia 3 0,01
Melão 3 0,01
Alface 7 0,1
Chicória
Abóbora 3 0,01
Abóborinha 3 0,02
Agrião 14 0,1
Beringela 3 0,02
Pimento 3 0,05
Ameixeira 28 0,01
Hortelão 14 1,0
Alface de cordeiro
(6-8 folhas)
14 0,1
Couve brócolo
(6-8 folhas)
Couve chinesa
(Pack choi)
Couve Frisada
(6-8 folhas)
Couve Repolho
(6-8 folhas)
14 0,01
Mostardas
(6-8 folhas)
Rúcula
(6-8 folhas)
Rúcula selvagem
(6-8 folhas)
--- 0,1
Cedro --- ---
Abacateiro 14 0,01
Tomateiro árboreo 0,02
Estragão 1,0
Manjericão
Palmeira
Pinheiro
--- ---
Nogueira 60 ---
Salsa de raíz grossa 14 0,01
Pepino 3 0,02
Amora 7 0,1
Framboesa
Eucaliptos
(viveiros)
- -

Embalagens

Embalagens de 250 mL, 1 e 5 L.

Precauções Biológicas

  • Não aplicar o VERTIMEC 018 EC® sobre fetos (Adiantum spp.).
  • Utilizar sempre água limpa na preparação da calda.
  • Durante a aplicação não atingir as culturas nem terrenos vizinhos.
  • Ao aplicar o VERTIMEC 018 EC® + Soleol em macieiras, pereiras e prunóideas, deve ter-se em atenção que a mistura não deve ser aplicada sem terem decorrido pelo menos três semanas após uma ou antes duma aplicação de produtos à base de captana, ditianão, dodina, enxofre ou folpete.
  • Cuidados a ter na aplicação em citrinos com Soleol:
    • Regar abundantemente as árvores na véspera do tratamento.
    • Não tratar nas horas de maior calor.
    • Não aplicar desde a floração até os frutos atingirem o tamanho de uma noz.
    • Não aplicar o produto através de qualquer sistema de rega.

Precauções Toxicológicas, Ecotoxicológicas e Ambientais

  • Ficha de segurança fornecida a pedido de utilizadores profissionais.
  • Manter afastado dos alimentos e bebidas incluindo os dos animais.
  • Nocivo por ingestão.
  • Nocivo: risco de efeitos graves para a saúde em caso de exposição prolongada por inalação.
  • Não respirar a nuvem de pulverização.
  • Evitar o contacto com a pele e os olhos.
  • Usar vestuário de protecção adequado durante a preparação da calda e aplicação do produto.
  • Arejar as estufas tratadas até à secagem do pulverizado antes de nelas voltar a entrar.
  • Não comer, beber ou fumar durante a utilização.
  • Muito tóxico para os organismos aquáticos, podendo causar efeitos nefastos a longo prazo no ambiente aquático.
  • Não contaminar a água com este produto ou com a sua embalagem.
  • Para protecção dos organismos aquáticos, respeitar uma zona não pulverizada em relação às águas de superfície de 15 metros em citrinos; 20 metros em pomares de pessegueiro, damasqueiro, nectarinas, ameixeira e de 25 metros em pomares de macieira e pereira.
  • Sempre que possível, utilizar bicos anti-deriva que garantam, pelo menos, 70% de redução no arrastamento da calda durante a aplicação do produto podendo, nesse caso, reduzir a largura das zonas não pulverizadas em 5 metros.
  • Perigoso para as abelhas. Para protecção das abelhas e de outros insectos polinizadores, não aplicar este produto durante a floração das culturas. Não aplicar este produto na presença de infestantes em floração.
  • Nos tratamentos em estufa, impedir o acesso a abelhas e outros polinizadores imediatamente antes do tratamento e durante, pelo menos 48 h após aplicação do produto.
  • ntervalo de Segurança: 3 dias em beringela, melancia, melão, morangueiro, pepino, pimenteiro, tomateiro; 7 dias em alface e chicória (não aplicar em estufa); 10 dias em citrinos; 14 dias em damasqueiro, nectarina e pessegueiro; 28 dias em ameixeira, macieira e pereira.
  • NÃO APLICAR EM ESTUFA/ SOB COBERTO DE NOVEMBRO A FEVEREIRO.
  • Após o tratamento lavar bem o material de protecção.
  • Tratamento de emergência - Em caso de ingestão, consultar imediatamente o médico e se possível mostrar-lhe a embalagem ou o rótulo.


Irritante


Perigoso para
o ambiente

A embalagem vazia deverá ser lavada três vezes, fechada, inutilizada e colocada em sacos de recolha, devendo estes serem entregues num centro de recepção Valorfito; as águas de lavagem deverão ser usadas na preparação da calda.

Os resultados da aplicação deste produto são susceptíveis de variar pela acção de factores fora do nosso domínio pelo que apenas nos responsabilizamos pelas características previstas na Lei.

Usos Menores

Cultura Pragas Concentração (ml/hl) Requerente
Amora Aranhiço vermelho 750-1200 ml/ha Lusomorango
Framboesa
Abóbora Larva mineira 60 Assoc. Interp. Horticultores do Oeste
Aboborinha
Agrião C.A.Loures
Alface de cordeiro 50 Iberian Salads
Couve Brócolo
(6-8 folhas)
50 Iberian Salads
Couve Chinesa
(Pack Choi)
Couve de Bruxelas
(6-8 folhas)
Couve-flor
(6-8 folhas)
Couve Frisada
(6-8 folhas)
Couve Repolho
(6-8 folhas)
Komatsuna
(Brassica)
Mizunas
(6-8 folhas)
Tatsoi
(6-8 folhas)
Hortelã
Mostardas
(6-8 folhas)
Rúcula
(6-8 folhas)
Rúcula selvagem
(6-8 folhas)
Nogueira Ácaros 75 AVAPI
Abacateiro 1500 ml/ha D.R.A. Madeira
Tomateiro árboreo 60
Estragão 50 Iberian salads
Manjericão
Salsa de raíz grossa Tripes 60 Camposol
Cedro Processionária 1-2 ml p.c./10 cm de diâmetro do tronco da planta 15 Agrologos
Palmeira Curculionídeo 20-80 ml p.c /planta
Pinheiro Processionária 1-2 ml/p.c./10 cm de diâmetro do tronco da planta
Eucaliptos
(viveiros)
Ácaros 25-50
(máx. 2 aplicações por ano)
SYNGENTA

Outras Informações

Ficha Técnica

PDF

Ficha de Segurança

PDF

Rótulo

PDF

Esta web usa cookies para melhorar a sua experiência como usuario.

Click aqui para mais informação sobre cookies, como funciona e como desactivar.